sexta-feira, 20 de junho de 2014

Como usar "hashflags", as famosas bandeirinhas da Copa do Mundo no Twitter

Muita gente tem me perguntado como faz para usar nos tweets aquelas bandeirinhas correspondentes aos países que estão disputando a #Copa2014 no Brasil, as famosas hashflags

https://twitter.com/camilamoraes/status/479996737411899392

Pois bem, a FIFA oficialmente atribui um código de três letras para cada país nas competições, portanto, basta você transformar esse código em hashtag e, automaticamente, o Twitter o transformará em bandeirinha ao publicar seu tweet. Simples ;)

Quer saber qual o código de cada país? Clique aqui. Aproveite meu tweet abaixo, já retuite e favorite as bandeirinhas dos próximos jogos.

Ao incluir o código em um blog, como fiz acima, as bandeirinhas desaparecem, mas no Twitter elas estão lá como na imagem do início do post.

Acompanhe quem são os países mais citados

De olho na mega audiência que a Copa do Mundo traz para a rede, o Twitter lançou um painel que mostra tweets em tempo real sobre todas as partidas do campeonato. Vale muito acompanhar.


terça-feira, 10 de junho de 2014

Comercial do Twitter especialmente para a Copa do Mundo no Brasil

Twitter lançou um vídeo exclusivo para a Copa do Mundo com intuito de incentivar os consumidores a utilizar o serviço durante os jogos.



A Copa do Mundo é uma grande oportunidade para o Twitter. Dispõe de uma plateia atenta e fãs obsessivos de uma parte do mundo onde o Twitter tem mais espaço para crescer. 

Segundo o eMarketer, a maior parte do crescimento do Twitter nos próximos quatro anos tende a vir de mercados emergentes. O crescimento de usuários no Brasil, por exemplo, está previsto para 37,3% só neste ano. 

Fonte

terça-feira, 3 de junho de 2014

Lista de perfis no Twitter de todas as seleções que estão disputando a Copa do Mundo no Brasil

Das 32 nações que estão competindo na Copa do Mundo aqui no Brasil, 30 tem contas oficiais e verificadas pelo Twitter.

Clique aqui e escolha aquelas que você tem interesse em seguir ou, ao clicar, inscreva-se na lista criada pelo próprio Twitter para divulgação da #Copa2014, conforme mostra a imagem abaixo.



Conheça o ranking das seleções mais seguidas no Twitter


  1. Brasil - @CBF_Futebol 
  2. México - @miseleccionmx 
  3. Colômbia - @FCFSeleccionCol 
  4. Estados Unidos - @ussoccer 
  5. Espanha - @SeFutbol 
  6. Japão - @jfa_samuraiblue
Fonte: Twitter

Saiba como acompanhar e "falar" com a Seleção Brasileira no Twitter

Sim, #VaiTerCopa! E embora o Brasil tenha apresentado todos os problemas já sabidos por quase todos que leem esse post, uma coisa é certa: nosso coração verde e amarelo quer ser hexa \o/


E para começar o esquenta da Copa do Mundo no Brasil, apresento aqui alguns perfis no Twitter que permitirá nos aproximarmos dos principais players desse evento no país. Vamos lá?

Lista de jogadores da Seleção Brasileira

Clicando aqui você encontra toda a lista de perfis dos nossos jogadores. Você tem duas opções:

  • Opção 1: Olhar a lista e escolher quem seguir 
  • Opção 2: Se inscrever na lista e ver a timeline dos jogadores isoladamente (imagem abaixo)


#Curiosidade Quem são os jogadores do time do Brasil com maior número de seguidores no Twitter:
  1. Neymar (@neymarjr) 10,7 milhões
  2. Daniel Alves (@DaniAlvesD2) 4,35 milhões
  3. David Luiz (@DavidLuiz_4) 2,44 milhões
  4. Marcelo (@12MarceloV) 1,98 milhão
  5. Fred (@fredgol9) 759 mil

Fale com a Seleção Brasileira

Para receber notícias em tempo real sobre a seleção, seguir a @CBF_Futebol é uma opção bacana.


 
Segundo o Twitter divulgou oficialmente, além do perfil da Confederação Brasileira de Futebol postar notícias em primeira mão, eles também estão ouvindo nossa opinião e escolhendo perguntas para serem respondidas ao vivo, na coletiva de imprensa, através das hashtags: #FicaDicaFelipao, #FelipaoResponde e #SelecaoResponde.

terça-feira, 25 de março de 2014

Descubra quem foi o seu primeiro seguidor no Twitter

Era uma vez uma criatura fazendo o seu cadastro no Twitter, se ambientando com a ferramenta, escolhendo seu username, criando sua Bio e postando o seu primeiro tweet. Eis que os primeiros seguidores aparecem, os seguidos são escolhidos e os anos vão passando e levando a memória dos primeiros contatos no microblog

Para nos ajudar a resgatar algumas informações curiosas sobre nosso perfil no Twitter que estão "guardadas" lá bemmm no comecinho de sua existência, algumas ferramentas bacanas surgem no mercado. A SocialRank, por exemplo, nos ajuda a responder a seguinte pergunta: Afinal, quem foi mesmo o meu primeiro seguidor no Twitter?

Clique aqui e descubra quem foi a primeira pessoa que confiou em você e clicou em "seguir" pela primeira vez em seu perfil no Twitter sem ao menos saber que tipo de chato conteúdo você postaria :D

https://www.socialrank.co/firstfollower

Não é a toa que o Blog chama-se #DicasTwitter e muitos amigos acabam colaborando com algumas dicas que consideram interessantes. A de hoje, por exemplo, veio através do querido Ricardo Fraga, colunista do Meio Bit.

sexta-feira, 21 de março de 2014

Qual foi a sua primeira postagem no Twitter?

O Twitter está completando 8 anos (OITO, GENTE!) e, para comemorar a data, os caras criaram uma ferramenta que mostra qual foi a sua primeira postagem no Twitter. Por acaso você lembra qual foi a sua?

A frase "recordar é viver" é clichê, mas vale pra hoje: clique aqui e descubra apenas colocando o seu @username ;)

https://discover.twitter.com/pt/first-tweet

O primeiro tweet de alguns famosos:





quarta-feira, 5 de março de 2014

O Oscar 2014, um "selfie" e a nova postagem mais compartilhada na história do Twitter

Quase um ano e meio depois de ser postado o tweet que veio a ser o mais popular da história, eis que um fato novo e totalmente espontâneo acontece.

Um "selfie" virou, no último domingo, a postagem mais compartilhada da história do Twitter. Mas não é qualquer "selfie" não, a foto poderosa conta com astros famosíssimos de Hollywood e foi tirada na noite de premiação do #Oscars2014.

O celular é da mestre de cerimônias, Ellen DeGeneres e a foto tirada por Bradley Cooper juntou, além dos dois, nada mais nada menos que Jared Leto, Jennifer Lawrence, Meryl Streep, Peter Nyong’o Jr., Channing Tatum, Julia Roberts, Kevin Spacey, Brad Pitt, Lupita Nyong’o e Angelina Jolie.


O tweet teve uma explosão de audiência e já possui mais de 3 milhões de retweets e quase 2 milhões de perfis já favoritaram a postagem (até agora: 05/03/2014 às 15h30). Desbancando de longe o tweet mais popular até então, com cerca de 700 mil retweets. Desculpa, Obama.

Anatomia do tweet 

Segundo dados oficiais do Twitter, que mediu o alcance das postagens nas primeiras 24 horas da premiação, de maneira geral o Oscar 2014 gerou mais de 19 milhões de tweets, vistos por 37 milhões de pessoas. Mas apenas um tweet-selfie-incrível de Ellen DeGeneres gerou 22% dessa audiência. Acompanhe:

Divulgação - Twitter.com
  • 1 tweet;
  • Visto por mais 8,1 milhões de pessoas (somados Twitter.com e aplicativos móveis e de desktop do Twitter)
  • Retweetado por 2,4 milhões de perfis (1,2 milhão de vezes apenas na primeira hora);
  • Teve mais de 26 milhões de impressões  (o número de impressões corresponde a quantidade de vezes que os tweets são exibidos aos usuários);
  • Incorporado em 13.711 páginas da web, que possibilitou que mais 6,8 milhões pessoas visualizassem o tweet;

A pergunta simples do dia é: Quanto você pagaria para estar ali no meinho deste simples "selfie"? :D

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Artigo The New York Times: Twitter passou de rede de notícias a ringue por atenções

Resolvi compartilhar um artigo publicado no The New York Times, traduzido pela Folha de S.Paulo, no último dia 28, pois ele retrata fielmente o meu sentimento sobre o Twitter nos últimos tempos, mais especificamente nos últimos 12 meses.

Quem me acompanha aqui e no Twitter sabe do tanto de gente que já conheci pessoalmente tendo como primeiro contato o microblog, mas, sinceramente, hoje já não sei se isso é possível. 

Atualmente a superficialidade, tanto de opiniões, conhecimento, quanto de amizade e troca de experiências domina a rede e não só a de 140 caracteres. O título da publicação que trago vai direto ao ponto: Twitter passou de rede de notícias a ringue por atenções.


Abaixo você vai ler trechos do artigo de Jenna Wortham publicado em um dos jornais mais importantes do mundo. Aproveitei e deixei em negrito o que considero ser os principais pontos. Vamos lá:

Em certo momento, o Twitter e as demais redes sociais se tornaram menos sobre querer compartilhar as notícias e mais sobre querer sê-las.

O Twitter não é realmente sobre a coisa mais importante – deixou de ser sobre a relevância há muito tempo. O Twitter parece ter chegado a um divisor de águas, uma fase durante a qual seus colaboradores deixaram de tentar tornar o serviço tão útil quanto possível para o público, e, em vez disso, estão tentando se distinguir uns dos outros.

É menos sobre navegar correnteza abaixo, absorvendo o que você pode enquanto flutua, e mais sobre tentar a manobra mais vistosa, angariando fãs e prêmios no caminho.

Como isso aconteceu?

Uma hipótese: a psicologia de grupo pode funcionar diferentemente no Twitter em relação a outras redes e sistemas sociais. O número de seguidores que você tem é muitas vezes irrelevante. O que importa, contudo, é quantas pessoas te percebem, seja por meio dos retweet (passar um tuíte para a frente), pelo número de favoritos (algo como a opção curtir) ou o Santo Graal: um retweet de alguém muito conhecido, como uma celebridade.

Esse tipo de validação que diz que sua contribuição é importante, interessante ou valiosa é prova social suficiente para encorajar a repetição. Muitas vezes, isso resulta em competição para tentar ser o mais alto ou mais retransmitido e citado como aquele que sintetizou o mais chamativo evento do dia da maneira mais concisa.

Como consequência, a juventude dos acontecimentos atropela a relevância, o que faz com que um único e relativamente desimportante assunto pode exasperar muito de uma comunidade ao longo de um dia. Há diversos outros eventos recentes que cativou o Twitter ao ponto de exaustão.

Parece que estamos todos tentando, no Twitter, ser o convidado falastrão de um programa de auditório, um participante de reality show ou uma criança com uma tiara –fazendo a apresentação da vida por meio de um comentário fuzilante, um GIF animado ou resposta que nos ajudam a nos destacar da massa.

Mas, mais frequentemente, isso se traduz em subir em um caixote coletivo, acotovelando-nos uns aos outros por espaço, na esperança de ser creditado como o que produziu a melhor frase ou reação. Muito disso resulta hilário. Talvez uma quantidade igual causa exaustão.

Dizer que o serviço não é mais relevante ou informativo parece impreciso –muito do meu dia ainda é gasto navegando sobre o Twitter, buscando os melhores links, pensamentos e obras para examinar e compartilhar depois –mas é menos informado (e informativo) do que já foi.

Mais e mais vezes me vejo recorrendo a grupos menores, nos quais os ânimos são mais baixos e as pessoas são mais honestas, menos determinadas a provar um argumento, mais livre para brincar e experimentar, mais confiável e aberto a conversas verdadeiras.

O Twitter já se pareceu como um serviço de notícias, com relatos vindo de todo o mundo, de lugares e coisas, experiências e pessoas, e eu ainda quero que ele seja esse lugar. Ainda posso ter essa sensação, particularmente durante grandes eventos noticiosos que estão se desenrolando em tempo real. Isso é quando o Twitter brilha como um novo meio, quando estamos todos compartilhando e devorando os comentários oferecidos por pessoas in loco, âncoras de jornais, testemunhas oculares, comentaristas sarcásticos.

Mas a euforia desses momentos pode ter-nos condicionado a tratar até mesmo o menor incidente como um digno de dissecar, regurgitar e examinar até a morte. Estamos moendo, passando por cima, esperado nossa vez de falar e adicionar algo esperto à conversa, mesmo quando estaríamos melhores se não disséssemos qualquer coisa.

O Twitter está parecendo calcificado, desacelerado pelo peso de seus próprios usuários, desengonçado, menos empolgante do que cansativo. Esse pode ser o motivo por que formas menos públicas de conversa –mensageiros como Snapchat, GroupMe, Instagram Direct e mesmo grupos de e-mail antigos e Google groups – estão exercendo um papel maior e maior nas interações que tenho on-line.

Leia o artigo na íntegra aqui.

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Use o Twitter de forma estratégica com 6 dicas simples

Não basta criar uma conta no Twitter e sair postando qualquer coisa, de qualquer forma. Se você realmente quer utilizar o Twitter de forma bacana para obter um resultado satisfatório, precisa seguir algumas dicas simples que podem mudar o modo como as pessoas veem e se relacionam com o seu perfil ou até mesmo o perfil que você administra (de uma marca ou produto). 

O infográfico que compartilho hoje eu encontrei no Proxxima. É simples e direto, espero que gostem.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Que tal servir um "Bolo Twitter" no próximo final de semana?

Depois do doce Instagram e o cheesecake Facebook, agora temos um bolo Twitter.

Se você é como eu, com certeza só achará o vídeo bacana e o bolo interessante; agora se tiver o pézinho na cozinha, com certeza poderá se jogar no Youtube e providenciar esse bolo no mínimo irreverente em homenagem ao microblog ;)



Dica: dê o play e selecione a ativação e tradução da legenda.